Em formação

Patos: Germanata Veneta

Patos: Germanata Veneta

Origem, difusão e características econômicas

A raça pesada italiana, originária de Veneto e Friuli Venezia Giulia, obteve graças ao longo trabalho de seleção realizado pelos agricultores e que levou à obtenção de animais de tamanho considerável.
Ele desce diretamente do pato selvagem, que manteve sua forma e coloração.
Patos de caráter pacífico e manso, muito rústicos, adaptam-se muito bem à criação livre, aproveitando ao máximo os recursos de pasto e pasto nos canais de irrigação. É talvez a única raça autóctone ainda presente no território e goza de uma difusão justa.
A fêmea pode ser usada para a produção de fígado gorduroso ou animais com carnes de excelente qualidade. Boa galinha poedeira (que põe em torno de 100 a 120 ovos por ciclo), que mantém sua lista escondida. Põe ovos de casca branca pesando uma média de 70 gramas.
A maturidade sexual é alcançada em sete a oito meses nos machos e em seis a sete meses nas fêmeas. A duração da incubação é de 28 dias. Caráter calmo e manso.

Características morfológicas

A plumagem lembra muito a de Mallard em ambos os sexos.
O tronco tem comprimento médio, levemente inclinado, forte e carnudo; a linha superior paralela ao fundo; a parte inferior sem quilha. A cabeça é oval, forte e plana.
O bico é forte, largo e reto. No macho verde amarelado com garra negra; na fêmea opaca laranja / marrom com o topo mais escuro; unha escura.
Tem olhos castanhos brilhantes. O pescoço é longo em forma de S, um pouco mais curto no sexo masculino.
Ombros são amplos e um pouco arredondados
A parte de trás é larga e ligeiramente arredondada.
As asas são confortáveis. A cauda de tamanho médio é levemente alta e fechada. No homem, há a curvatura na garupa. Tem um peito grande e carnudo.
As pernas não se projetam do tronco; o tarso, laranja, é de comprimento médio; um pouco mais leve na fêmea. A barriga é larga, não muito baixa. A pele é amarelada. A plumagem é suave com muita penugem.
Pesos:
Macho: 3,0 kg
Fêmea: 2,7 kg
Coloração do macho
Cabeça e pescoço verde profundo e brilhante. A parte inferior do pescoço e peito apresenta uma ferrugem na cor marrom avermelhada. Possui um anel branco, aberto, com cerca de 1 cm de altura.
Dorso: a parte superior das costas é cinza acinzentado misturada com preto com reflexos verdes, enquanto a sela e a parte inferior das costas são pretas intensas com fortes reflexos verdes. Os lados são cinza pérola sem traços marrons. A cauda é marrom escuro, cinza, penas externas com margem branca que diminui em largura no interior; abrigos pretos com reflexos avermelhados. O cacho é marrom com reflexos avermelhados.
Nas asas, os pequenos abrigos são cinza ardósia, que se iluminam para fora em cinza claro; os grandes abrigos são de cor ardósia, com uma faixa branca e aro preto que formam a banda da asa. Os remiges secundários são cinza ardósia, do lado de fora há uma grande faixa azul iridescente, uma faixa preta e termina com uma faixa branca: assim se forma o espelho retrovisor; os remiges primários são ardósia acastanhada. A caneta axial é branca ou branca-creme; o branco sob as asas.
A barriga é cinza-aço finamente desenhada por linhas onduladas negras intensas, o tom da cor gradualmente se torna cinza esbranquiçado.
O macho, porém, segue o traje sazonal, portanto a plumagem mostra seu esplendor apenas nos meses de inverno
Coloração da fêmea
A cabeça é marrom escura composta por um tom marrom escuro misturado com um tom marrom claro; a linha ocular, que da testa passa sobre o olho até o final do pescoço, é marrom mais escura.
A parte de trás do pescoço é um pouco mais clara que a cabeça, a frente é marrom amarelado regularmente e com bordas distintas com marrom escuro. A parte de trás, os lados e os abrigos das asas são marrom escuro: cada caneta possui um design de malha múltipla marrom escuro em forma de ferradura.
Penas primárias, secundárias e axiais são semelhantes aos machos. Na cauda, ​​o timoneiro e os abrigos são um pouco mais leves, regular e distintamente com arestas de marrom escuro.
O peito e a barriga são um pouco mais leves que as costas, com o mesmo design.

Germanata Veneta masculino

Germanata Veneta raça fêmea

Padrão oficial CTS FIAV

I - GERALIDADES
Origem: Itália. Veneto, Friuli Venezia Giulia.
Ovo: Peso mínimo 70 g - Cor da casca: branco a verde claro.
Anel: Para ambos os sexos: 18 mm.
II - TIPO E ENDEREÇOS PARA A SELEÇÃO
Em forma e coloração muito semelhante ao pato selvagem; caráter pacífico e manso. Mantenha o tipo bem polido, boa postura e eclosão.
III - PADRÃO - APARÊNCIA GERAL E CARACTERÍSTICAS DA RAÇA
1) FORMULÁRIO:
Tronco: comprimento médio, levemente inclinado, forte e carnudo. A linha superior paralela à parte inferior. A parte inferior sem quilha.
Cabeça: oval, forte e plana.
Bico: forte, largo e reto. No macho verde amarelado com garra negra; na fêmea opaca laranja / marrom com o topo mais escuro; unha escura.
Olhos: brilhantes, de cor marrom.
Pescoço: longo em forma de S, um pouco mais curto no sexo masculino.
Ombros: largos e ligeiramente arredondados
Dorso: largo e ligeiramente arredondado.
Ali: bem ajustado.
Cauda: de tamanho médio, portada ligeiramente alta e fechada. A curvatura na garupa deve estar presente no macho
Peito: largo e carnudo.
Pernas: pernas que não se projetam do tronco, portanto não estão à vista; tarso de comprimento médio, laranja; um pouco mais leve na fêmea.
Barriga: larga, não muito baixa.
Pele: amarelada.
2) PESOS:
Macho: 3,0 kg
Fêmea: 2,7 kg
3) PLUMAGEM:
Conformação: suave com muita penugem.
4) CORES
Masculino
Cabeça e pescoço verde profundo e brilhante.
Parte inferior do pescoço e peito: da ferrugem ao marrom avermelhado. Essas duas partes são divididas por um anel branco, aberto, com cerca de 1 cm de altura.
Parte traseira: cinza superior da parte cinza misturado com preto com reflexos verdes.
Sela e região lombar: preto intenso com fortes reflexos verdes.
Quadris: cinza pérola sem traços marrons.
Cauda: marrom escuro, cinza, penas externas com margem branca que diminui em largura no interior; abrigos pretos com reflexos avermelhados.
Redemoinho marrom com reflexões avermelhadas.
Asas: pequenas coberturas cinza ardósia que acendem em cinza claro na direção externa; grandes abrigos de ardósia com faixa branca e aro preto, formando a banda da asa.
Remiges secundários em cinza ardósia, na parte externa existe uma larga faixa azul iridescente, uma faixa preta e, em seguida, terminando com uma faixa branca, formando o espelho retrovisor; remígios primários ardósia acastanhada. Caneta axial branca ou creme. Sob asa branca.
Barriga: cinza de aço finamente desenhado por linhas onduladas pretas intensas, o tom da cor gradualmente se torna cinza esbranquiçado.
O macho, porém, segue o traje sazonal, portanto a plumagem mostra seu esplendor apenas nos meses de inverno
Fêmea
Cabeça: marrom escuro composto por um tom marrom escuro misturado com um tom marrom claro; linha dos olhos, que da testa passa sobre o olho até o final do pescoço, marrom mais escuro.
Pescoço: dorso como a cabeça, apenas um pouco mais claro, frontal marrom amarelado regularmente e com bordas distintas com marrom escuro.
Costas, quadris e tampas das asas: marrom escuro, cada caneta possui um design de malha múltipla marrom escuro em forma de ferradura.
Penas primária, secundária e axial: como no macho.
Cauda: timoneiro e manta um pouco mais leve, com bordas regulares e distintas com marrom escuro.
Peito e barriga: ligeiramente mais leve que as costas, mas igualmente desenhado
Defeitos graves
Em ambos os sexos: pequeno, estreito e não carnudo; defeitos nos membros. Macho: dorso muito escuro; falta ou largura excessiva do anel branco; circuito fechado; falta de curvatura na garupa; área periocular com halo acinzentado.
Fêmea: manchas brancas no pescoço; cabeça escura com design indistinto; pernas marrons; bico laranja intenso.


Vídeo: Anatre Kaki Campbell Valsassina 2013 (Setembro 2021).