Em formação

Raças de canários: parisienses ou enrolados de Paris

Raças de canários: parisienses ou enrolados de Paris

Origem: Norte da França.

A origem do cacho de Paris remonta a meados do século XIX. Alguns criadores que moravam nas regiões norte da França decidiram selecionar uma nova raça de canário que tivesse maior tamanho e maior volume que a plumagem; eles também decidiram aumentar a curvatura. A seleção começou a partir da raça chamada aqui tempos do norte da Holanda, que foi posteriormente cruzada com o Northern Curl. Após anos de seleção, esses criadores foram capazes de selecionar o parisiense, que teve sua forma atual desde o início do século XX. É necessário lembrar que, para criar a raça, foram exploradas anomalias aleatórias, como em muitas outras raças, que foram então corrigidas. Atualmente, o cacho de Paris, comumente chamado de parisiense, é considerado o rei das raças onduladas.

ANEL FOI TIPO T COLORAÇÃO ARTIFICIAL PERMITIDA *

* N.B. Embora todas as cores sejam permitidas, apenas na Itália, há a classe de cores de Paris. Nesta classe, geralmente são matriculados os indivíduos puros de uma cor (branco - laranja - ardósia - marrom) que não mostram traços de outras manchas de cor. Isso ocorre porque os juízes italianos, atualmente consagrados, avaliam o branco parisiense de maneira mais benevolente, por exemplo, se exibidos nessa classe e não no mais genérico de Arricciato em Paris. Nesta última classe, portanto, na Itália nunca será exibido um sujeito branco.

Tamanho, forma, rolamento:
TAMANHO: O maior possível e pelo menos 19 cm.
FORMA: Harmonioso - Aparência maciça.
HÁBITO: Semi - ereto, orgulhoso, majestoso. PONTOS 10.

Plumagem, Condições:
PLUMAGEM: Abundante, volumoso e sedoso. CONDIÇÕES: Apresentado em boa saúde e limpeza. Todas as cores são permitidas. PONTOS 10.

Cabeça, Colar, Favoritos:
Bico: forte.
CABEÇA: forte, com capacete e penas rebitadas para a esquerda ou direita ou de ambos os lados. A cabeça se encaixa nos ombros com uma corola de penas que se endireitam formando um colar.
As bochechas são decoradas com os favoritos. PONTOS 15.

Manto, Buquê:
PELAGEM: comprida, cobrindo 2/3 do comprimento das asas, larga, caindo simetricamente de cada lado de uma linha mediana.
RAMALHO: Abundante, implantado após a pelagem e entre as asas. Orientado para a direita ou esquerda. PONTOS 15.

Jabot:
Maciço. fechado na forma de uma concha, simétrico, sem vazios no fundo (abdômen). PONTOS 15.

Quadris ou Barbatanas:
Forte, largo, simétrico, bem implantado nos quadris. Orientado o máximo possível para o topo das costas. Totalmente distinto dos JABOT POINTS 15.

Penas de galo, azeitona, Culotte:
PENAS DE GALO: Pendurado abundantemente de cada lado da cauda.
AZEITONA: Presença de um buquê de penas fechadas, desde o fêmur até o nascimento da cauda. CULOTTE: Abundante, que não deixa nenhum buraco embaixo do abdômen. PONTOS 10.

Pernas e Pernas, Cauda, ​​Asas:
Pernas e pernas: longas, fortes, com unhas grossas; polegar pelo menos torcido em buchas.
CAUDA: comprida e grossa, com extremidades quadradas. O conjunto praticamente segue a linha das costas.
ALI: Longo sem cruzar demais. PONTOS 10.


Vídeo: REPRODUÇÃO DE CANÁRIO BRANCO (Janeiro 2022).