Em formação

Raças de cães: Cão dos Apeninos

Raças de cães: Cão dos Apeninos

Origem, classificação e história

ORIGEM: ITÁLIA
UTILIZAÇÃO: Cão especializado em caça a lebres, javalis e outros animais adormecidos.
CLASSIFICAÇÃO: Grupo VI, Seção 1.2 - Cães de acompanhamento médio com teste de trabalho.

Fundo

As origens são muito antigas; descrições desta raça podem ser encontradas em muitos tratados de caça, revistas de cães e vida no interior e nas montanhas italianas.
No jornal ilustrado "La Caccia", de 11/02/1882, o Cão dos Apeninos é descrito entre as raças que existem na Itália.
A natureza, talvez mais do que um processo seletivo, criou um tipo uniforme desses cães, rústico, resistente e elegante que os habitantes das montanhas e os entusiastas mantêm com cuidado.
O advogado. Filippo Zacchini, criador e usuário desta raça, escreveu em 1932 o seguinte: cão pequeno, de excepcional agilidade e vivacidade, todos os músculos e nervos, sem peso, de origem antiga e de tipo bem fixo. Sempre nas mãos de pequenos proprietários e colonos, encontrou na saúde do meio ambiente, na rusticidade de seu padrão de vida e no apego animado ao proprietário, os elementos de defesa necessários para sua conservação.
Pelo trabalho de muitos usuários apaixonados deste Hound, espalhados por toda a Itália, esta raça, felizmente, chegou quase intacta em nossos dias.

Aspecto geral

Raça italiana de porte médio, cabelos fortes e barbeado, com qualidades herdadas do trabalho de caça às lebres em colinas e montanhas. Sociável por natureza, gosta muito do canettiere. A rapidez da ação, a facilidade de movimento, a aparência agradavelmente rústica são impressionantes. Tronco apenas no retângulo de simetria perfeita, sustentado por membros secos, ágeis e finos, decorado por músculos robustos e salientes.

Comportamento, caráter e uso

Cão de acompanhamento especializado para caça de lebre, mas também para javalis, para os quais é um excelente e prudente ladrador estável, para outros animais adormecidos. paixão pela caça. Sua obediência é um dom atávico, de modo a torná-lo naturalmente conectado ao canettiere e coeso com seus companheiros de caça. Particularmente predisposto a respeitar os selvagens que não lhe pertencem: voz com um som nítido e claro, com agradável tonalidade, mas emitida com um certo nervosismo, sempre diferentemente diferenciado nas diferentes fases de seu trabalho de caça. Matchmaker confiante, excelente rastreador, ótimo rastreador. Ele está particularmente à vontade em terrenos montanhosos, pois está sempre conectado ao goleiro e não precisa ser acompanhado.
Caça bem individualmente e em pares, adapta-se bem ao traje.

Cão dos Apeninos com cabelo curto (foto www.prosegugio.it)

Cão de Pêlo dos Apeninos (foto www.prosegugio.it)

Cão dos Apeninos com cabelo curto (foto www.enci.it)

Padrão morfológico

PROPORÇÕES IMPORTANTES
O comprimento do tronco deve permanecer em uma relação harmoniosa com a altura na cernelha, que varia de 1,03 a 1,10.
A profundidade do peito é proporcional à altura na cernelha, numa proporção que varia de 0,46 a 0,5.
O comprimento do focinho é proporcional ao comprimento total da cabeça em uma proporção que varia de 0,45 a 0,49.

REGIÃO CRANIANA

CABEÇA
Seu comprimento total é igual a: 4 ÷ 4,5 / 10 da altura na cernelha, enquanto a largura é ligeiramente menor que a metade do comprimento. Mais leve nas mulheres; linhas faciais cranianas ligeiramente divergentes em ambos os sexos. Sempre de bom cinzel.

CRÂNIO
Seios frontais mal sugeridos de forma ligeiramente convexa. Sua largura é ligeiramente menor que seu comprimento e constitui cerca de metade do comprimento total da cabeça. Crista occipital sensível alta. Sua projeção no plano é elíptica, a parte superior é levemente convexa, nunca plana. O sulco frontal é pouco mencionado. A parada é um pouco mencionada.

REGIÃO FACIAL

Focinho
Seu comprimento representa um pouco menos da metade do comprimento total da cabeça. A ponte nasal é reta, levemente acanhada, aceitável. As faces laterais do focinho são convergentes entre si, sem excesso.

BRIGADEIRO
Preto, preto diluído, marrom, tamanho médio, pouco saliente, com narinas bem abertas.

LÁBIOS
O lábio superior deve ser fino e aproxima-se do inferior, ligeiramente sobreposto sem peso.

MANDÍBULAS
De forma cônica truncada, os dentes, com uma fórmula dental completa, são inseridos perpendicularmente, o desenvolvimento completo e de cor branca pura. O fechamento dos incisivos é em tesoura, tolerada por pinça.

CHEEKS
massasciutta,
com eixos laterais ligeiramente convergentes.

OLHOS
Em uma posição tendente ao semilateral. Ampla, com pálpebras bem ajustadas e arredondadas. A cor deve ir do âmbar ao marrom, sua expressão demonstra inteligência, vivacidade e doçura.

ORELHAS
Móveis cuidadosos, não relaxem. Com amplo acessório e inserção ao nível dos olhos ou um pouco mais alto. Seu comprimento atinge metade ou um pouco mais do que o comprimento do focinho. Sua terminação é um ápice ligeiramente arredondado.

PESCOÇO
De comprimento médio (tanto quanto a cabeça), com musculatura bem desenvolvida, mas ao mesmo tempo seca, inserida não muito alta na cernelha. Desapego claro no ponto de inserção da cabeça; absolutamente livre de barbelas.

CORPO

LINHA SUPERIOR
Desce suavemente da cernelha quase paralela ao plano horizontal.

CERNELHA
Ligeiramente elevado acima da linha dorsal e fundido harmoniosamente com a musculatura cervical.

REGIÃO RENAL
Robusto, minimamente convexo, muito musculoso e bem desenvolvido em largura.

PEITO
Oval, de comprimento proporcional à aparência geral. O esterno deve se aproximar da altura do cotovelo. Costelas com bons círculos, mas sem exagero. O abdômen sobe moderadamente da região mesogástrica para a epigástrica sem estar muito gravado.

Garupa
Pelo menos 1/3 da altura na cernelha e pelo menos metade do seu comprimento, com um ângulo de inclinação não superior a 20 - 25 graus em relação ao horizonte.

RABO
Inserido no formulário
uma extensão da linha de trás. Bastante pronunciado na raiz.
Seu comprimento atinge a ponta do jarrete. O comprimento da cobertura piliferosa será menor que o do tronco (nos cabelos fortes) no cabelo liso uniforme para o tronco.

ARTES

ANTERIORES
Ombro com musculatura bem desenvolvida, seu ângulo de inclinação no horizonte oscila de 45 a 53 graus.
Braço ligeiramente mais curto que o antebraço, com um ângulo de bacharel umeral de 105 a 115 graus.
Antebraço perpendicular ao solo, com as regiões do carpo e metacarpos fortes e flexionadas corretamente.

COTOVELO
Sólido, nem convergente nem divergente.

QUARTOS TRASEIROS
Forte e poderoso, mas seco e sem peso, com músculos bem evidentes.

PERNA
Larga, com musculatura bem desenvolvida, perna ligeiramente inclinada para trás. Ângulo coxofemoral de 95 a 100 graus.

metatarsos
Verticais curtos e relativamente fortes.

Hocks
Sólido, bem descido e paralelo um ao outro.

PÉS
Pé de lebre com dedos compactos e fortes articulações digitais. Solas de couro, unhas fortes e curvas.
Os pés traseiros são menos ovais que os anteriores. Os dentes retos são tolerados quando presentes.

MANEIRA DE ANDAR
Galope solto, animado, elegante, alternando com trote em algumas fases do trabalho.

PELE
O livre de rugas
partes soltas que aderem perfeitamente aos tecidos subjacentes.

CASACO
As cores de pele permitidas são:
- a jovem corça em suas diferentes tonalidades;
- Preto e bronzeado;
- a lebre cinzenta;
- carbonato;
Em qualquer tipo de cor de pelagem permitido, a presença de branco é apreciada:
- nos 4 membros: traseira, do pé ao joelho, frente, do pé ao cotovelo;
- No baú;
- no pescoço, também como colar;
- na testa;
- no focinho;
- na ponta da cauda;

Em relação à textura do cabelo, existem duas variedades entre as quais o acasalamento é permitido:

Pêlos Raspados: cabelos curtos (máximo 2 cm), com textura vítrea densa, distribuídos uniformemente por todo o corpo. Alguns pêlos ásperos espalhados no tronco, no focinho, nos membros não constituem um defeito.
CABELO FORTE: pêlos de 2 a 5 cm de comprimento, meio áspero ao toque, aderentes ao corpo, sem nunca formar cachos ou cachos, com subpêlo denso. Sua distribuição é uniforme.
Exceções são a parte voadora dos membros e a cabeça, onde se torna mais densa, mas menos longa.

TAMANHO E PESO
Altura mínima da cernelha: 42 cm nas fêmeas e 44 cm nos machos.
Altura na cernelha máxima: nas fêmeas 48 cm, nos machos 50 cm.
São tolerados na altura 2 cm mais e 2 menos em assuntos excelentes.
Peso de 10 a 18 kg.

DEFEITOS
Qualquer desvio das características indicadas na descrição das várias regiões constitui um defeito, principalmente se comprometer a capacidade de realizar o trabalho tradicional previsto pela raça.

DEFEITOS SÉRIOS
Quando as alturas são maiores ou menores que as margens de tolerância. Machados de caveira convergentes.
Overshot.

DEFEITOS DE DESQUALIFICAÇÃO
Enognatismo, monorquidismo, criptorquidia; desenvolvimento incompleto de um ou ambos os testículos.
Agressão ou timidez excessiva.
Qualquer cão que exiba claramente anormalidades físicas ou comportamentais deve ser desqualificado.

N: B. Os machos devem ter dois testículos aparentemente normais totalmente descidos até a virilha.

Normas de trabalho

ATITUDES
Cão forte e robusto, resistente e corajoso, marcha sustentada, com bom desempenho.
Nariz fino e poderoso.
Uma voz gaguejante, estridente.
Seguro, anexado, persistente.

COMPORTAMENTO
É o de um cão de caça com um rifle.
Pode emitir uma voz assim que tomar conhecimento das primeiras indicações do animal caçado, a voz é amplificada com base na abordagem ao covil, após o que permanece regular e constante durante o acompanhamento. Ótima atitude para caçar em terrenos difíceis (bosques muito densos, montanhas). Procure a coruja da noite no chão e nos galhos. Seu galope expressa o poder da harmonia das formas. Muito adequado para caçar a lebre. Também caça outros animais (javali, raposa, corça). Pode caçar sozinho, em pares e em muda. Ele é um saltador tenaz e excelente, seguidor rápido e brilhante. Reentre bem.


Vídeo: Top 10 Raças de Cães Mais Caras do Mundo (Setembro 2021).