Em formação

Raças de cabras: cabra Majorera

Raças de cabras: cabra Majorera

Origem e difusão

Origem: Espanha.

Raça indígena espanhola em risco de extinção.

Deve o seu nome à ilha de Fuerteventura (Maxorata nos tempos pré-hispânicos), do arquipélago das Canárias, onde a raça foi formada e onde se encontra o maior núcleo dessas cabras. Sabe-se a presença de cabras indígenas na ilha nos tempos pré-hispânicos, animais que constituíam um meio de subsistência para a população aborígine; no século XV, com a chegada dos conquistadores, chegaram outras cabras que, juntamente com as já existentes, com o passar do tempo e com o isolamento natural das ilhas, deram origem às raças canárias indígenas, das quais Majorera é a mais difundida. Espécimes desta raça estão presentes em todas as Ilhas Canárias, mas prevalecem na ilha de Fuerteventura e Gran Canária.

Características morfológicas e produtivas

Corte Isso: média.

Cabeça grande com orelhas compridas. Pescoço longo e fino, geralmente com tettole. Peito profundo e bem desenvolvido, linha lombar lombar reta e dorso angular. Garupa grande e normalmente inclinada. Cauda inserida na parte superior. A pelagem é multicolorida com mucosa pigmentada. Chifres em forma de arco que às vezes giram em torno da extremidade distal.

Altura média:
- Macho 71 cm
- Fêmea 65 cm

Peso médio:
- Macho: 65 kg
- Fêmea: 50kg

Aptidão: leite e carne.
A principal atitude desta raça é a produção de leite para sua transformação em queijo. A produção de carne é a da criança que é abatida com 5-7 kg.


Fêmea Majorera (foto https://www.mapa.gob.es)


Capra Majorera (De Thomas Fietzek - Trabajo propio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=12787201)


Vídeo: TV do Berro - Iniciar com a Raça Boer - Marisa Tabaray - (Setembro 2021).